quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Para cortar os pulsos

Quando Reação em Cadeia chegou com Me odeie, eu gostei. Letra bonita, som pesado... Mas depois a coisa virou modinha de novo e caiu no gosto da gurizada. E, então, as letras foram ficando cada vez mais melosas... E, bem na minha fase dos 16 para 17 anos, tudo que eu não queria era um cara falando de amor não correspondido nos meus ouvidos. Me odeie Serenate são as duas pedras deles que eu gosto. E só. Falta rock bandido no set list.

Então, quando Reação em Cadeia meio que saiu de cena e eu pensei “agora, sim, rock and roll”, veio a turma da Fresno com mais letras melosas, mais corações partidos, mais orgulhos feridos, mais insatisfação sentimental, mais guitarra pesada com voz em falsete! Ahhhh!!!! E os caras fizeram um tremendo sucesso, mas não consigo gostar. Até gosto dos caras da banda, gosto do jeito deles, são bem simpáticos, queridos e amados. Mas quando começam a tocar...

Desculpe, eu precisava falar. Que as novas gerações não me ouçam. Eu queria gostar, seria bem mais fácil para mim. E olha que eu gosto de músicas que falam de amor, o problema não é esse. O problema é a forma como eles fazem a música. Eu gosto de letras que falam de amor, mas não da forma como eles fazem as letras. Falta muito rock bandido no set list.


Nenhum comentário: