quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Izmália



Conheci a Izmália em uma edição do Radar, na TVE, há alguns anos. Mas foi depois, quando ela ganhou o Prêmio Açorianos que passei a prestar atenção nessa libriana (só podia ser, né?). Quando eu ouvi O beijo que não tem saída, enlouqueci. É uma das músicas que mais gosto o mundo.

A Izmália tem uma voz e tanto e tudo que ela canta ou toca fica muito rock and roll. Confesso que fiquei triste quando ela não atendeu meus apelos jornalísticos universitários. Precisava fazer uma entrevista para a cadeira de Webjornalismo e resolvi unir o útil ao agradável. Mas não consegui contato com ela. Quase não dói também é uma música perfeita.

Mas eis que há um mês, Izmália fez um show de grátis ali no Solar dos Câmara e eu fiquei sabendo. Corri para lá depois do trabalho e acompanhei na primeira fila. Pude ver que realmente canta muito e que tem presença de palco, além de ter sido muito simpática com a plateia. Cantou muito. Ela canta muito. Como artista, acho que poucas mulheres no país se igualam a ela. 

Nenhum comentário: