quarta-feira, 18 de maio de 2011

Dupla do Punk Pop

Quem acompanha o Rock História já sabe que o Offspring é o grande culpado por tudo isso. Tanto pela minha descoberta do rock and roll, quando pela criação deste blog para contar essas maluquices. Eu estava em casa, mudando o dial do velho rádio toca-discos (é, não tinha nem CD na minha casa naquele 1999). E de repente, sintonizo a porrada sonora (que hoje nem acho tão massa assim) The Kids aren't alright.

Lógico que eu já conhecia rock and roll, sempre ouvi Raul desde pequena, conhecia Legião, Barão Vermelho... Mas a paixão mesmo nasceu ali, com aquela guitarra sem vergonha do Offspring, aquele punk rápido, aquelas porradas na bateria. Estava feito o estrago. Desde então, carrego extremo respeito pela banda, que tem ainda Want you bad, Hit that, Original Prankster, Why don't you get a job... The Offspring, além de ser ótima, tinha os integrantes com aqueles cabelos arrepiados pra cima. Não adianta, eu me rendo ao punk. Mesmo sendo Punk Pop.

Outros caras que fizeram estrago nos anos 1990's e continuaram a fazer nos 2000’s e 2010’s, foram os três pop punkers do Green Day. Basket case foi a primeira pedra. Foi em um show realizado pela prefeitura de Sapucaia, no qual eu fui para ver Comunidade Nin-Jitsu. Antes de entrat os manos, teve uma banda chamada Mr. Burns (que cantava um refrão que dizia “tira essa blusa vermelha e põe meu cachecol”). Minha amiga Cacá também estava na plateia, mas não estávamos juntas. Eis que o vocalista pergunta “Quem gosta de Green Day aí?”. Começa o riff, ele canta e entra a bateria. A frente da prefeitura de Sapucaia vira uma roda punk e nada mais seria igual na minha vida.

Minority, She
... Green Day era uma porrada na parede, tudo que meus ouvidos adolescentes precisavam naquela época. Ficava feliz quando tocava. Depois, com o álbum American Idiot, já nos anos 2000’s, os caras continuaram a me surpreender com a faixa título, além das pedras Holliday e a balada Wake me up when september ends. Fuck, baby! This is punk, this is pop, and I like it!




Nenhum comentário: