terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Garotos da Rua


Essa foi uma porrada. Um cruzado de direita que me fez pensar: “cara, era isso que eu queria fazer”. Eu tinha 13 para 14 anos e estava ouvindo walkman na calçada de casa quando tocou Tô de saco cheio.

Eu já conhecia Garotos da Rua, a música não era novidade, mas naquele momento eu percebi que aquele era o tipo de rock and roll que eu queria fazer, ou que eu gostaria de ter feito. Isso em uma época em que eu sonhava ter uma banda. E os Garotos da Rua foram os culpados.

Sou anjo, sou demônio
Posso ser seu protetor
Se você andar comigo
Posso até pensar no amor

[Harley Davidson Blues - Garotos da Rua]

Harley Davidson Blues e Sabe o que acontece comigo vieram na sequência. Depois, através de meu primo Júlio, conheci o trabalho solo do vocalista Bebeco Garcia e acabei comprando o CD ao vivo Bebeco Garcia e O Bando dos Ciganos (com Fábio Lee na bateria e Egisto Dal Santo no contra-baixo). E, nesse disco, Tô de saco cheio tem participação de Charles Master - do TNT - e Alemão Ronaldo - da Bandaliera.

Ando sempre por aí, muito alto sem cair
Quase nunca podendo dormir
O sangue corre nas veias
Na velocidade da gasolina no motor
[Caminho da estrada - Garotos da Rua]

Em 2004, sem Bebeco Garcia e com King Jim nos vocais, os Garotos da Rua voltaram, com Justino Vasconcelos na guitarra. Boneco de mola, Não posso mais, Canos silenciosos (do Lobão), A portas fechadas, Caminho da estrada, todas porradas sonoras rock’a’power roll explosion. O hard bandido dos Garotos da Rua. Eternos culpados pelo meu lado rock and roll.

Um comentário:

Snakebite disse...

Legal esta lembrança!
A primeira vez que ouvi esta música, acho que foi na rádio "97 FM" de Santo André, naquela época a emissora só tocava rock.