terça-feira, 31 de agosto de 2010

Casa das Máquinas

O rock brasileiro dos anos 1970 estava longe de ser pop, salvo exceções como Raul Seixas, Rita Lee e os Secos e Molhados (dos quais eu gosto muito!). Entre a turma do underground, houve uma banda que eu gostei muito desde a primeira vez que ouvi: o Casa das Máquinas.

Foi meu amigo da loja de CD’s – o Luciano – que sabia da minha predileção pelo rock bandido que puxou uma coletânea do Casa em uma das minhas visitas. Poucas pessoas conhecem a banda – e os que gostam são mais poucos ainda. Não há nada de pop no som, é rock and roll puro, com riffs venenosos e vocal agudo.

Eu e meu primo Henrique – que era pequeno na época – ouvíamos Casa de Rock. Também tinha as faixas Stress, Dr. Mêdo (grafado assim mesmo, com acento no “e”), Pra cabeça, Epidemia de Rock... Havia outras faixas, mas essas eram as preferidas. E o melhor de tudo é que o Casa não tinha solos intermináveis herdados dos progressivos. É difícil de tocar no rádio. Ouvi apenas uma vez na Unisinos Fm, no dia internacional do rock and roll. E eras isso. 

- Você lembra a primeira vez em que ouviu Casa das Máquinas?

Um comentário:

Anônimo disse...

Casa das máquinas é muito legal... um som muito rock'n roll anos 70... Meu preferido